cartilha_seduc_genero
Fonte : Google Imagens

 

Uma das coisas mais loucas da minha vida é essa questão de ter entrado em contato com esse mundo da diversidade. Logo eu, essa pessoa que foi tão careta, tão homofóbica e transfóbica , hoje está no meio de tudo isso e olhando pra trás vejo o quão cego eu fui e o quanto que ainda preciso aprender.

 

Descobrir-me bissexual (orientação sexual), intersexo (condição biológica), transexual (identidade de gênero) abriu meus olhos e aguçou minha percepção. Ser intersexo , entre os sexos , para mim torna cada dia mais claro o quanto a natureza sábia ensina ao homem que ele tenta imputar padrões sociais que são pequenos demais para a diversidade da sexualidade e das identidades de gênero que há no mundo. Vejam aqui , alguns exemplos:

Trans não-binárias : São pessoas que não se identificam com o gênero masculino ou feminino, podem se hormonizar ou não. Cada uma delas constrói seu gênero de uma maneira própria e particular que fogem aos padrão social estabelecido .

Transgêneros Masculinos e femininos: Pessoas que se identificam e expressam com o gênero oposto ao que foi lhe atribuído ao nascer.

Gênero fluído: São pessoas que transitam entre os gêneros masculino e feminino. Sua expressão de gênero corresponde àquilo que a pessoa se identifica e quer se expressar naquele dia.

Adoro ver como as identidades transgridem aos padrões normativos pré-estabelecidos, isso é lindo. Acho que os padrões heteronormativos são tão restritos, limitados e limitantes que não permitem as pessoas a pensar, refletir sobre o que há lá fora. Vejo o quanto é fácil a sociedade por escamas nos nossos olhos e o quão difícil é tirar elas dos nossos olhos.

Nossa existência e resistência é um chamado a sociedade a abrir os olhos, não acho que isso seja fácil ou lindo como nos filmes e nos livros, mas acho necessário nossa militância, nosso compartilhamento de textos e vídeos, além disso  precisamos de momentos de convivência de compartilhar nossas dores e vitórias, nossos sonhos e desafios.

Tenho pensado muito na criação de uma reunião e espaço de convivência para pessoas trans e intersexo que muitas vezes se sentem fora do aquário social e não sabem com quem contar. Acho esta uma ótima proposta e um desafio a se levar pra frente. Já pensou em fazer isso no seu estado, criar um espaço acolhedor e ao mesmo tempo instrutivo e aberto a novas identidades e ao desafio de compreender o que ainda não é domínio de todos. Faço esse desafio e proposta a vocês. Bora enaltecer e compartilhar as dores e delícias de sermos transgressores da norma social vigente?

Até nosso próximo texto

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s